escort ankara bayan escort bayan ankara escort bayan bayan escort ankara escort bayan ankara

Em Tempos de Desânimo
 

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Em Tempos de Desânimo

Pastor Benedito Sergio Lourenço

"Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai, do qual recebe o nome toda a família nos céus e na terra." (Efésios 3: 14 e 15).

O desânimo na vida pode ter muitas causas, seus efeitos atingem diretamente o coração, provocando, num ciclo vicioso, conflitos interiores que intensificam, ainda mais crise, que geram mais inércia e falta de reação. É o desalento pela vida. É o esmorecimento das atitudes, decisões e vontade de seguir. É o abatimento da fé e das convicções e então, não se tem força e nem vontade para viver.

O motivo do desânimo pode ser devido aos sonhos não concretizados ou que demoram muito, além das expectativas para se realizarem. Pode ser devido às enfermidades graves que não se curam ou cujos tratamentos são demorados e exigem muito esforço. Pode ser devido às frustrações com planos traçados cujos resultados não foram os planejados. Pode ser devido ao medo de encarar os dilemas, dificuldades e tribulações que a própria vida impõe. Pode ser devido às notícias inesperadas e tão duras que machucam profundamente a alma. Pode ser devido às calúnias, mentiras e perseguições que trazem marcas pelas injustiças. Pode ser devido ao pecado, aos ressentimentos e às mágoas que podem provocar depressão e morte. E, podem existir muitos outros motivos e razões para que o desânimo se instale no coração.

O Apóstolo Paulo tem a receita certa para um tempo, assim, de desânimo.

"Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai". Paulo se dispôs a enfrentar esta luta pela igreja de Éfeso, aquelas ovelhas estavam desanimadas na fé, por causa da prisão de seu pastor e seu líder que passava por tribulações, era o próprio Apóstolo Paulo (verso 13).

Esta atitude de Paulo, de se ajoelhar em oração, denota uma profunda emoção e fervor pela causa daquela igreja. Lendo todo o texto em questão, é possível perceber a convicção e seriedade que Paulo tinha na oração, sua certeza era a de que Deus responderia das riquezas de sua Glória, dos tesouros da sua Glória e as riquezas que Deus proporciona são de sua própria natureza.

Durante o tempo do desânimo o coração fica enfraquecido, e a oração precisa ter como foco no pedido, de que sejamos fortalecidos. É preciso ser fortalecido outra vez, e com poder, através do Espírito de Deus no homem interior. Nós não nos fortalecemos a nós mesmos, nós somos fortalecidos pelo Espírito de Deus. É uma obra do Espírito Santo que fortalece o nosso espírito e o nosso interior.

Há um grande engano achar que um crente em Jesus não pode desanimar. Se fosse assim esta oração abençoada que Paulo fez pelos crentes de Éfeso não estaria na bíblia.

O fortalecimento ocorre outra vez e seguimos em frente, impulsionados pelo Amor de Deus em toda a sua dimensão: Largura, comprimento, altura e profundidade. Amor que ultrapassa todo entendimento humano. E então nos despertamos para uma realidade da resposta da oração feita com fervor e fé. Pois, Deus pode fazer infinitamente mais do que pedimos ou pensamos, muito mais do que imaginamos, e então todas as circunstâncias da vida serão encaradas como devem ser encaradas.

Qual o motivo hoje para ajoelharmos diante do Pai celestial?

Você está aqui: Devocionais Pr. Sergio Lourenço Em Tempos de Desânimo