escort ankara bayan escort bayan ankara escort bayan bayan escort ankara escort bayan ankara

Prossigo para o alvo
 

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Prossigo para o alvo

 

O Apóstolo Paulo tinha a imagem apropriada de um cristão: um desportista no estádio! O próprio Paulo se via nesta imagem. Esta imagem ativa do texto traz a constatação de que o cristão não está pronto (I Co 9.24-27).

O cristão tem consciência de sua miséria antes do conhecimento de Jesus e da completa insuficiência para resolver este dilema. Nenhum mérito pessoal resolve o dilema da salvação e redenção humana. A graça salvadora de Jesus Cristo é a responsável por toda nossa redenção. Acreditamos na justificação unicamente pela fé sem as obras.

Paulo convoca a igreja a se alistar e a se engajar nas fileiras dos que se esforçam pela verdadeira santificação da vida. “Não que eu já tenha obtido a perfeição”. Paulo está dizendo: não estou pronto eu preciso prosseguir e me esforçar para alcançar a perfeição e a santificação. Este era o alvo de Paulo e segue sendo conselho para as igrejas de hoje. A prática da vida cristã está mostrando uma comunidade lerda e acomodada para buscar a santificação. A igreja tem se tornado passiva e com perniciosa lerdeza, é preciso voltar ao movimento e ao prosseguimento de alcançar o alvo da santificação.

A imagem do desportista é útil. Ele corre voluntariamente, empenhando todas as suas forças! Ele não é instigado por trás. Ele é atraído pelo alvo, pelo prêmio da vitória. Assim é o cristão! O cristão já foi agarrado por Cristo. O Senhor é que venceu pessoalmente e nos agarrou. Fomos agarrados por Cristo Jesus na cruz.

Porém, temos um movimento a fazer em direção ao alvo que nos atrai. Um movimento que passa pela vida cristã. Trata-se de desenvolver a salvação: “Assim, meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas na minha presença, porém muito mais agora na minha ausência, ponham em ação a salvação de vocês com temor e tremor” (Fl 2.12).

O que põe o crente em movimento é o “prêmio do chamado e da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus”. O corredor não tem tempo de olhar para trás para medir o trajeto que já deixou para trás: “Esquecendo-me das coisas que ficaram para trás”, ele simplesmente reflete a imagem do “corredor”, que não pode se deter com aquilo que fica para trás.

É uma aplicação viva da palavra de Jesus: “Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus” (Lc 9.62). O que Paulo busca, prosseguindo para o alvo, está nos versos 10 e 11: Quero conhecer Cristo, quero o poder da sua ressurreição, quero participar em seus sofrimentos, quero tornar-me como Ele em sua morte. Para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos.

Prosseguir para o alvo é o que Deus espera que façamos, sem que embaraços da vida venham tumultuar a corrida dos cristãos da IBEC.

Você está aqui: Devocionais Pr. Sergio Lourenço Prossigo para o alvo