escort ankara bayan escort bayan ankara escort bayan bayan escort ankara escort bayan ankara

Páscoa
 

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Páscoa

 

Pr. Marcos de Almeida

 

"Pois também Cristo, nosso cordeiro pascal, foi imolado." (I Co 5.7)

A páscoa é a celebração da vida! O pesah, páscoa judaica, deriva da palavra hebraica pasah, que significa que o anjo da morte "passou por sobre" as casas que receberam o sangue do cordeiro pascal, quando os primogênitos dos egípcios foram mortos, como a última praga para convencer o Faraó a deixar o povo sair do Egito, depois de séculos de escravidão e opressão.

A páscoa neste momento assume um sentido de livramento que Deus dá mediante o sacrifício de um cordeiro. É a redenção dos judeus da servidão do Egito, que passa a ser comemorada como um memorial onde toda a família se reúne em torno da mesa da comunhão, no ritual do cordeiro, no compartilhar dos pães asmos, e as ervas amargas para que não se esquecessem que foram escravos no Egito e do início de uma nova vida, debaixo da provisão do Deus Poderoso.

O evangelho de João diz que Jesus se reuniu com seus discípulos no dia de sua crucificação. Esta última ceia é a refeição pascal, apontando para o memorial tanto da morte libertadora, quanto da garantia da ressurreição.

A pascoa é a celebração do cordeiro de Deus que venceu a morte. Ele morreu no período da páscoa, dando início a um novo tipo de vida. O Pai nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do filho do seu amor (Cl 1.13,14). É por meio do Filho que temos nossos pecados perdoados. Jesus é nossa páscoa. O seu sangue derramado nos liberta do poder do pecado. Seu corpo é partido na cruz para que tenhamos comunhão.

A ceia é a refeição onde as famílias compartilham do pão e do vinho, do corpo e do sangue de Jesus, em resposta a ordem para se manter vivo o memorial até que ele venha.

O que fazemos hoje é memorial com ações de graças pelas provisões recebidas pelo Pai amoroso. Devemos reconhecer que Este Pai nos libertou dos poderes malignos e agora estamos protegidos em suas mãos. Devemos sempre manter nossa posição de obediência e santificação, abandonando o pecado. Devemos sempre permanecer em Cristo, nos alimentando dele o tempo todo, nutrindo nossa vida espiritual.

Estamos aqui para festejar a bênção de Deus sobre as famílias, que podem se reunir, tendo as relações mantidas por seu pacto eterno. Mas estamos, principalmente celebrando a ressurreição de Cristo, pois a morte não pode detê-lo. Sim, a morte foi vencida na cruz do calvário, também foi vencida no sepulcro. Agora todos nós temos a garantia de que passamos para a vida, e vida abundante.

Por isso, convido a todos que juntos, em amor e gratidão a Deus, festejemos a Jesus Cristo, o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o Senhor Jesus Cristo que morreu mas está vivo, o Cristo prometido que reina soberano sobre tudo e sobre todos. A ele, toda glória, domínio e louvor, para sempre e sempre, amém!

Você está aqui: Devocionais Pr. Marcos de Almeida Páscoa