escort ankara bayan escort bayan ankara escort bayan bayan escort ankara escort bayan ankara

Por que eu?
 

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Por que eu?

 

Pr. Luciano Alves Silva

Na adolescência eu me perguntava por que Deus havia me escolhido. Olhava ao meu redor e via meus colegas de classe: o Luiz, o Daniel, o Adriano, o Sérgio etc. E, disfarçando as lágrimas perguntava para Deus: por que o Senhor não escolheu um deles e sim a mim?

A resposta que eu encontrei, anos mais tarde, foi que Ele havia me escolhido por causa da Sua graça e para a Sua glória. Isso me satisfez. Aliás, quando fui salvo eu já estava completamente satisfeito e quaisquer coisas que viessem seriam lucro. Mas, então entendi que eu havia sido salvo pela sua graça. Eu ouvi a mensagem do evangelho, acreditei naquela mensagem e nasci de novo. Foi desse jeito, que é simples dizer e difícil de explicar.

Simples de dizer, porque qualquer pessoa pode fazer essa afirmação: "eu fui salvo pela graça!" Mas difícil de explicar, porque ninguém jamais entenderá o que significa o Criador do universo, o Todo Poderoso, o Altíssimo "virar gente", habitar entre nós (como servo numa palestina pobre e empoeirada dominada por Romanos) e decidir morrer numa cruz. Aliás, para a época, a crucificação era o tipo de morte que levava o réu a maior humilhação possível. Ou seja, Deus desceu, desceu, desceu e foi descendo a níveis tão baixos que não se consegue explicar a Sua atitude.

Diante disso, a questão (que depois se tornou afirmação) não é mais: "por que eu, e não o outro?" e sim: "já que um dia fui eu, então tenho que me dispor para Deus alcançar o outro". Assim, a jornada do crente começa com esse "Por que eu?" e em algum lugar da caminhada cristã se torna: "Já que fui eu".

Eu também entendi que essa graça flui mais, enquanto a comunico aos que estão por perto e aos que estão longe. Pois, se isso não acontecer, essa fonte de graça, com o passar do tempo, ficará com suas águas estanques, pesadas, limbentas e aquilo que no início era vivo, fresco e revigorante, pode se tornar outra coisa.

Na realidade, não tenho como explicar o inexplicável. Eu fui escolhido dentro de um contexto para, dentre outras coisas, comunicar a Verdade do Evangelho de Deus. Fato é que o amor de Deus não se explica, se desfruta, mas para que continuemos desfrutando da vivacidade desse amor é necessário que sempre o comuniquemos. E segue sendo assim, simples e difícil.

Você está aqui: Devocionais Pr. Luciano Alves Por que eu?