escort ankara bayan escort bayan ankara escort bayan bayan escort ankara escort bayan ankara

Solidariedade em tempos de tribulação
 

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Solidariedade em tempos de tribulação

Marco Antonio Soares

"Todavia, fizestes bem, associando-vos na minha tribulação" (Fp 4.14)

A vida cotidiana traz algumas surpresas. Às vezes estas surpresas nos alegram e seguimos compartilhando e nos alegrando com as pessoas que estão ao nosso redor. Entretanto nem sempre as surpresas são agradáveis e aí precisamos de pessoas que se solidarizem conosco em nossa dor.

Paulo afirma, "tudo posso naquele que me fortalece" (Fp 4.13). Esta afirmação cheia de fé nos ensina sobre o suprimento de Deus para a vida do apóstolo, em outros textos ele fala da dependência de um membro com todo o corpo (1 Co 12). O apóstolo também ressalta a importância em ter o mesmo sentimento de Cristo (Fp 2), e ainda incentiva a ter uma atitude de amor com nossos irmãos (Rm 13.8). Jamais Paulo pensou em tornar qualquer pessoa inatingível, pois isto contraria a relação entre irmãos.

Neste momento em sua escrita, ele apresenta uma questão, um elogio à congregação por ter se associado a ele em um momento de necessidade. No dicionário Michaelis esta palavra significa: Fazer-se partícipe, tomar parte; contribuir, cooperar. No texto grego significa tornar-se co-participante.

O sistema pós-moderno nos incentiva a viver uma vida reclusa, sem outros relacionamentos, além dos virtuais, pois a estes eu posso bloquear quando quiser. Perceba que, se associar não faz mais tanto sentido, para a filosofia deste "século", faz sentido apenas quando se trata de participar de uma festa, ou comemoração.

Entretanto nós temos uma missão. Servir a Deus amenizando a dor daquele que é o nosso próximo, e às vezes, este próximo está a um abraço de distância. Podemos trazer certo alívio para a dor daquele que tem dificuldades, pois há cura em nossos atos, sorrisos e na gentileza. Isto é a providência de Deus através do serviço do ser humano.

Para ter comunhão é necessário estar junto. Quando não estamos perto de nosso irmão, não o compreendemos e podemos até chegar a julgá-lo, antes de ajudá-lo. O sábio nos ensina: "Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão." (Pv 17.17). Ou seja, quando nos apresentarmos para participar da tristeza de outras pessoas, estaremos nos tornando seus irmãos, demonstrando assim, a nossa filiação comum, em Deus.

De forma contrária aos costumes "deste século", que escolhe pessoas apenas para celebrar uma benção, Nosso Deus nos convida a permitir que o Espírito Santo nos use para sofrer com aquele que sofre. Só haverá esta mudança, quando formos fortalecidos pelo Espírito Santo permitindo que a palavra de Deus mude o nosso coração.

Deus nos abençoe!

Você está aqui: Devocionais Marco Antonio Soares Solidariedade em tempos de tribulação