escort ankara bayan escort bayan ankara escort bayan bayan escort ankara escort bayan ankara

Identidade e Missão
 

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Identidade e Missão

 

Ivelise Cagliari de Almeida

“...recebemos GRAÇA E APOSTOLADO por amor do Seu Nome, para obediência pela fé, entre as pessoas.” (Rm 1.5)

 Quando você diz que é cristão (ã), o que pretende estabelecer com essa identificação? Paulo se apresentava em suas cartas às igrejas de forma a estabelecer sua nova identidade e missão: “Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus.” (Rm 1.1).

A começar pelo nome, deixou de ser Saulo, “o desejado, o poderoso”, para ser Paulo “o pequeno”. A conversão deve implicar numa mudança completa. Ele é servo(a) de Jesus – no grego é a palavra doulos = algemar, ligar. Paulo se considerava um escravo ligado a seu Senhor por amor. Seu Senhor comprou sua liberdade. Jesus o comprou da escravidão ao pecado. Paulo escolheu, mesmo livre, tornar-se escravo de seu novo Mestre, por amor.

Paulo foi chamadokletos = chamado para uma comunhão, desse termo vem a palavra ekklesia, que significa igreja, portanto, os chamados compõem a igreja, ...para ser apóstolo - apó + stéllo = enviar para com uma mensagem, ou seja, mensageiro; Separado = Santificado para o evangelho = a boa notícia de Deus.

Se nós passamos pela mesma conversão que Paulo passou, se tivemos um encontro com Jesus, estas palavras devem expressar nossa identidade e missão também. Independente da ocupação, condição social, grau de escolaridade, se estamos no corpo de Cristo temos uma identidade que trás consigo uma missão recebidas do próprio Deus: “... recebemos graça e apostolado por amor do Seu próprio Nome, para obediência pela fé, entre os não crentes”.

Quando você lê esse trecho talvez pense que se aplica somente a pastores. Mas, alguns cumprirão esse “apostolado” num púlpito, alguns num escritório, ou numa mecânica, ou numa festa. O fato é que essa carta foi escrita “... a todos os amados de Deus que estais em Roma, chamados para serdes santos...”. Portanto, a missão é para todos os cristãos em todas as ocasiões.

Mas, estamos vivendo na dimensão da graça para exercermos o apostolado entre as pessoas, e especialmente as não crentes? Entendemos que Deus nos chamou a tal missão por amor ao Seu próprio Nome e não ao nosso? Pela fé viveremos de tal forma que nossa vida anunciará o evangelho? Somos servos de Jesus Cristo ou do nosso ego? Somos privilegiados ou prisioneiros?

Se há falta de clareza quanto ao chamado, há falta do conhecimento de Deus, exatamente por isso essa carta foi escrita: para que se conheça os atributos de Deus, Sua obra redentora através de Seu Filho, Jesus.

Por sua bondade nos conduz ao arrependimento, nos dá novos afetos, novas metas, novas forças, nova alegria, nova esperança, nova família, nova identidade, nova missão! Pense nessas palavras: servo(a), chamado, apostolado, evangelho, obediência pela fé... Elas te representam?

Você está aqui: Devocionais Ivelise Cagliari Identidade e Missão